Unwritten

Escrever, escrever e escrever....
Deixar as palavras formarem frases, parágrafos e textos... Contar notícias, tragédias, cartas de amor, cartas de saudades, de alegria, mensagens de reflexão.Buscar em coisas escritas aquilo que não se encontra ao escutar.Achar no meio de um livro antigo uma rosa seca e, ao ver, recordar o passado.
Desligar-se do mundo ao ler um livro, entrar na história e ser o narrador observador.E por alguns instantes esquecer de tudo.

Eu escrevo por hábito, por gosto, porque quando escrevo esqueço do mundo ao meu redor, as palavras chegam na minha mente e eu simplesmente as escrevo.Podem não ter significado pra você, mas para mim, sempre tem.

Nossas vidas são como livros, a cada dia uma nova página é escrita.

20 maio, 2006

Inevitável

Inevitável

Ás vezes, olho dentro dos teus olhos e consigo me ver ao teu lado. Noutras, sinto no meu rosto as lágrimas de um amor não correspondido. Assim, vou vivendo em intenso conflito com meu coração, que sussurra ao meu ouvido quando estou ao teu lado: Fale com ele!
Minha boca sibila em vão: Eu te amo!
Meu corpo estremece só em pensar na seguinte hipótese: Se você soubesse o quanto te amo...
Fico dias sonhando acordada: É só por você.
Passo noites em claro buscando uma resposta para meu coração, ou melhor, a formular uma única pergunta: Por que você não me ama?
Só espero que um dia esse drama acabe e você possa reconhecer o meu amor e assim dar-lhe o devido valor.

By Nathy

0 comentários: