Unwritten

Escrever, escrever e escrever....
Deixar as palavras formarem frases, parágrafos e textos... Contar notícias, tragédias, cartas de amor, cartas de saudades, de alegria, mensagens de reflexão.Buscar em coisas escritas aquilo que não se encontra ao escutar.Achar no meio de um livro antigo uma rosa seca e, ao ver, recordar o passado.
Desligar-se do mundo ao ler um livro, entrar na história e ser o narrador observador.E por alguns instantes esquecer de tudo.

Eu escrevo por hábito, por gosto, porque quando escrevo esqueço do mundo ao meu redor, as palavras chegam na minha mente e eu simplesmente as escrevo.Podem não ter significado pra você, mas para mim, sempre tem.

Nossas vidas são como livros, a cada dia uma nova página é escrita.

15 maio, 2006

Palavras de um coração ferido

Quantas cartas de amor pra você eu escrevi...
Quantas vezes me peguei sonhando acordada, imaginando nós dois...
Quantas vezes fiquei te olhando de longe, mas querendo estar bem pertinho de você ...
Quantas vezes em meu quarto chorei calada, procurando uma resposta para meu coração...
Tantas foram as vezes que hoje estou aqui falando de um amor não correspondido, demonstrando o que estou sentido...
Não existíamos nós. Só eu estava ali.
Escrevo essa última carta, nela quero deixar as lembranças de uma história de amor, que, por sua causa não teve final feliz...
É... Nem sempre conseguimos tudo o que queremos...
Hoje percebi que o único jeito se seguir minha vida é te esquecendo, não porque deixei de te amar e sim porque cansei de sofrer...
Cansei desse jogo! Sou uma pessoa que tem sentimentos e você, em pouco tempo, me magoou muito fazendo com que eu me ferisse cada dia mais...
Agora não tem mais jeito, tenho de aprender a viver sem você.
Não posso dizer se vai ser fácil ou difí­cil. Isso só o tempo irá revelar...
E com ele, encontrarei alguém que saiba me amar e me fazer feliz.

By Nathy

0 comentários: