Unwritten

Escrever, escrever e escrever....
Deixar as palavras formarem frases, parágrafos e textos... Contar notícias, tragédias, cartas de amor, cartas de saudades, de alegria, mensagens de reflexão.Buscar em coisas escritas aquilo que não se encontra ao escutar.Achar no meio de um livro antigo uma rosa seca e, ao ver, recordar o passado.
Desligar-se do mundo ao ler um livro, entrar na história e ser o narrador observador.E por alguns instantes esquecer de tudo.

Eu escrevo por hábito, por gosto, porque quando escrevo esqueço do mundo ao meu redor, as palavras chegam na minha mente e eu simplesmente as escrevo.Podem não ter significado pra você, mas para mim, sempre tem.

Nossas vidas são como livros, a cada dia uma nova página é escrita.

07 janeiro, 2011

Casamento x Divorcio


  Atualmente tornou-se comum o divorcio, num dia você casa e noutro separa. Todo mundo sabe que no começo tudo é um mar de rosas, ele quer impressionar ela e ela faz tudo para agradá-lo, mas com o passar do tempo a convivência vai mostrando os defeitos e, saber aceitar o outro como ele é e respeitar essas diferenças é o que faz os relacionamentos durarem por tantos anos.
  Não caia naquela conversa de que com o tempo você consegue mudar a pessoa, alguns hábitos até mudam, mas a essência da pessoa sempre será a mesma. Acho que o sentido de amar está em você respeitar os defeitos da pessoa amada e valorizar suas qualidades, claro que tem que existir uma reciprocidade de sentimentos, tem que haver aquela paixão, o brilho nos olhos, a sensação de friozinho na barriga quando ele abraça depois de um tempo longe e o arrepio na espinha quando ele beija o seu pescoço. O casamento tem que manter esse sentimento do namoro, mas com um comprometimento mais sério, tem que casar pensando em construir uma familia, uma história ao lado da pessoa amada e quem sabe durar para sempre.
   Desentendimentos sempre acontecerão, mas com diálogo tudo se resolve. Os dois tem que entender um ao outro e tentar viver da melhor forma, mas quando há exageros daí tudo pode mudar. Não se pode admitir a violência doméstica em nenhuma circunstância, a mulher não pode ser submissa ao homem, já se foi a era pré-histórica. 
  A infidelidade hoje passou a ser uma causa normal para a separação de casais, nós aprendemos a  conviver com a vulgaridade e por motivos banais o casais não se respeitam mais. Falo tanto de homens como de mulheres que traem. As pessoas e mundo não são mais como antigamente. 

7 de janeiro de 2011

Às vezes acho que tudo poderia ser diferente, mas será que seria melhor?
Talvez sim, talvez não. Mas depois que tempestade passa e você vê que sobreviveu isso dá um gostinho de vitória, de mais uma conquista. Nessa vida desde que eu me entendo por ser humano pensante derrubei muitas barreiras e superei desafios. Cada pessoa leva consigo uma história de vida e cada uma sabe o peso de sua cruz, tem cada história... umas trágicas.. umas felizes... umas vividas em condições sub-humanas... de superações... Enfim, cada uma tem o seu valor. Como o intuito desse blog é ser minha válvula de escape dessa vida tirana, meus desabafos estão registrados nos arquivos durante esses 4 anos de existência, claro que de forma subentendida para mim, mas que me ajudaram muito quando eu me sentia sozinha. Tanta coisas aconteceram e por mais incrível que pareça sempre voltam ao mesmo ponto. Vou relatar algumas dessas passagens aqui, pois quero compartilhar esses meus pensamentos e quem sabe você não se identifica com algum fato e vê que não está sozinho.

06 janeiro, 2011

2011 !!!

É... nem tudo esta perdido.
Resgatei do fundo do baú meu passado e com ele as lembranças deixadas nesse blog.
Decidi que tanto tempo no ar e com tantos textos bons que me lembram momentos passados não poderiam ser simplesmente esquecidos no mar dos despercebidos da internet. Tais motivos me remeteram a dar novos ares pro blog e a pequena chama de escrever já está acessa em minha mente, agora é só deixar fluir....