Unwritten

Escrever, escrever e escrever....
Deixar as palavras formarem frases, parágrafos e textos... Contar notícias, tragédias, cartas de amor, cartas de saudades, de alegria, mensagens de reflexão.Buscar em coisas escritas aquilo que não se encontra ao escutar.Achar no meio de um livro antigo uma rosa seca e, ao ver, recordar o passado.
Desligar-se do mundo ao ler um livro, entrar na história e ser o narrador observador.E por alguns instantes esquecer de tudo.

Eu escrevo por hábito, por gosto, porque quando escrevo esqueço do mundo ao meu redor, as palavras chegam na minha mente e eu simplesmente as escrevo.Podem não ter significado pra você, mas para mim, sempre tem.

Nossas vidas são como livros, a cada dia uma nova página é escrita.

19 novembro, 2008

Finalmente

Nossa, um mês sem aparecer por aqui! Não tinha percebido que se passara tanto tempo devido ao fato de ter acontecido mil coisas na minha vida. Aquela velha história da correria de fim de ano. Bom, tenho que contar aqui alguns fatos relevantes que mudaram minha vida e para a melhor =)

Humm recordando o tempo que se passou posso dizer que houve momentos de extrema revolta, crises e mais crises de estress e de gastrite, de choro reprimido, de insegurança e medo. Mas como tudo nesta vida são fases, isso já passou e hoje os caminhos estão se abrindo e tudo está se ajeitando e da melhor forma possível. Está na hora que colher aquilo que foi plantado e, eu estou ciente que colheirei bons frutos, uma vez que eu semeava harmonia onde plantavam a discórdia e o ódio...

Estou de férias! Passei em tudo e até o fim do ano estou com um artigo publicado e não tenho palavras para descrever essa sensação de ver algo que foi feito por mim e mais uma equipe (2 pessoas) publicado em uma revista em que todos poderão ter acesso. Foram dias a fio trabalhando sem parar para que tudo desse certo e digo com todas as letras e valeu cada minuto. E para o ano que vem já tenho planos de desenvolver mais 3 projetos e um deles já ser o meu TCC, mas tudo ao seu tempo.

Não vou para São Paulo agora em Dezembro, estou morrendo de saudades das pessoas queridas que eu deixei por lá, mas quem sabe eu dê uma passadinha em Janeiro e mato essa saudades. Ah, os problemas em família sempre continuam né, mas de forma amenizada pelo fato da distância e quanto menos eles souberem de mim, melhor.

Estou muito bem aqui morando com minha tia e nós vamos nos mudar, provavelmente semana que vem para um apto. um lugarzinho menor mais no centro da cidade, já que agora somos só nós duas. E sinceramente acho que vai ser mto bom, mesmo com esse friozinho na barriga que estou sentindo pelo fato de sair dessa casa em que passei momentos marcantes da minha infância à minha adolescência, que presenciei cenas de felicidade verdadeira, de amor de família, mas que também vivi momentos de tensão e sofrimento que não cabe a aqui contar.

Volto a dizer que mudanças são sempre bem vindas e, vou viver um dia após o outro, tudo ao seu tempo e nada de meter os pés pelas mãos e estragar tudo, como tinha mania de fazer. hehehe

0 comentários: