Unwritten

Escrever, escrever e escrever....
Deixar as palavras formarem frases, parágrafos e textos... Contar notícias, tragédias, cartas de amor, cartas de saudades, de alegria, mensagens de reflexão.Buscar em coisas escritas aquilo que não se encontra ao escutar.Achar no meio de um livro antigo uma rosa seca e, ao ver, recordar o passado.
Desligar-se do mundo ao ler um livro, entrar na história e ser o narrador observador.E por alguns instantes esquecer de tudo.

Eu escrevo por hábito, por gosto, porque quando escrevo esqueço do mundo ao meu redor, as palavras chegam na minha mente e eu simplesmente as escrevo.Podem não ter significado pra você, mas para mim, sempre tem.

Nossas vidas são como livros, a cada dia uma nova página é escrita.

10 agosto, 2008

Tem que ser você
Sem por que, sem pra que
Tem que ser você
Sem ser necessário entender

Deixarei que estas frases soltas de uma música falem por mim esta semana, uma vez que não tenho palavras novas para escrever. Minha inspiração simplesmente sumiu! Antes era um turbilhão de pensamentos que não deixavam minha mente em paz, agora é simplesmente um branco, um vazio que não tem razão e nem explicação...

1 comentários:

Pensamentos Biomédicos disse...

Olá Nathy,

Obrigada pela visita no Pensamentos Biomédicos!
Dei uma lida em seu blog e vc é muito criativa menina....muito poética também.
Estou no 5º periodo de Biomedicina e moro em João Pessoa - PB.
Eu também nao irei a Fortaleza,pois já fui no de Belém e no de Células Tronco em Porto de Galinhas.
Aproveito e já te comunico sobre nosso evento, o III Simposio Paraibano de Biomedicina, ocorrerá no final de outubro e se voce puder vir será um enorme prazer!

Obrigado pela visita! Se cuida!