Unwritten

Escrever, escrever e escrever....
Deixar as palavras formarem frases, parágrafos e textos... Contar notícias, tragédias, cartas de amor, cartas de saudades, de alegria, mensagens de reflexão.Buscar em coisas escritas aquilo que não se encontra ao escutar.Achar no meio de um livro antigo uma rosa seca e, ao ver, recordar o passado.
Desligar-se do mundo ao ler um livro, entrar na história e ser o narrador observador.E por alguns instantes esquecer de tudo.

Eu escrevo por hábito, por gosto, porque quando escrevo esqueço do mundo ao meu redor, as palavras chegam na minha mente e eu simplesmente as escrevo.Podem não ter significado pra você, mas para mim, sempre tem.

Nossas vidas são como livros, a cada dia uma nova página é escrita.

01 dezembro, 2007

Insônia

Acabo de escrever aquele texto sobre família pois estou sem sono.
Está um calor desgraçado aqui nesta cidade e os mosquitos me perseguem, ou melhor, perseguem meu sangue =/

Não me vêm nada na mente agora para eu escrever que seja realmente útil.
Falar de insônia??? Não... é algo muito abrangente e eu não estou muito afim de pensar.
Falar de mim??? Não... é algo muito complexo. Nem eu me entendo na maioria das vezes.
Falar de amor??? Não... ainda não sei o que é amar um homem.
Falar de sexo??? Não... melhor não.
Falar de brigas??? Não... o mundo anda muito violento.
Falar de música??? Não... as letras de músicas que posto aqui tem seu significado naquele dia, ou num determinado momento que vivi.
Falar do que então???
Do nada?? Também não... eu começaria a filosofar - to até vendo. O nada é algo muito relativo e que têm diversos ângulos a ser visto. Prometo postar falando sobre o "nada" mais tarde.

Enfim, acho melhor eu contar carneirinhos pra ver se o sono vem.

1....2....3....4.....5......

0 comentários: